quinta-feira, 17 de maio de 2012

Palavras em Nanquim


Palavras em tinta nanquim
Falando de gente morta
Pena. Bico de pena traz
Fantasmas à minha porta.

De gente morta
Palavras vivas
Falam mais de mim
Do que eu poderia.

Nelas todas, quem sou?
Eu não saberia
Se era a outra ou a mim
Que o poeta se referia.